MONITORAMENTO DO DESMATAMENTO E FOCOS DE CALOR NO ESTADO DE RONDÔNIA

Publicado em: 25/10/2022 01:23:00

Grupo de Pesquisa da Unir divulga para comunidade acadêmica e sociedade civil os dados de Desmatamento e Focos de calor ocorridos no estado de Rondônia nos períodos de janeiro a julho de 2021 e 2022.


O Laboratório de Geografia e Cartografia – LABCART, está divulgando os dados comparativos de Desmatamento e Focos de calor registrados no estado de Rondônia nos períodos de janeiro a julho de 2021 e 2022. Os dados são trabalhados dentro do projeto Monitoramento do Desmatamento e Focos de queimada em Rondônia, liderados pela Professora Siane Cristhina Pedroso Guimarães junto a equipe que inclui alunos da Graduação e Pós-Graduação da Unir. Os dados de alteração da cobertura vegetal e as taxas de desmatamento são obtidos a partir do
sistema DETER e do projeto PRODES, ambos desenvolvidos e operados pelo INPE. Os Focos de calor são adquiridos pelo Programa Queimadas, também do INPE, e são identificados pelos satélites AQUA e NPP. De janeiro a julho de 2021 os satélites AQUA e NPP detectaram um total de 8.408 focos de calor. Já no mesmo período, em 2022, registrados 6.386 focos, o que significa uma diminuição de 24%, em relação ao ano anterior. Apesar desta diminuição, os valores mensais indicam um aumento no intervalo semestral de 2021 e 2022, conforme apresentado nos gráficos.
O período de janeiro a julho de 2021 apresenta uma média de 1.201 focos de calor por mês, enquanto a média para o mesmo período em 2022 é de 912 focos de calor por mês. O sistema DETER registrou, de janeiro a julho de 2022, valores de desmatamento maiores do que o mesmo período de 2021, com acentuada atenção para o mês de janeiro de 2022, em que houve um aumento de 1.317% em relação ao mesmo mês de 2021. De janeiro a julho de 2021 foram detectados 71.390 hectares de desmatamento. Para o mesmo período de 2022, o valor aumentou para 74.261 hectares. No comparativo entre os valores de janeiro a julho 2021 e 2022, o desmatamento no estado aumentou 4%.

No estado de Rondônia, o aumento dos índices de desmatamento tem sido cada vez mais preocupantes. Observa-se que nos últimos 5 anos o aumento tem sido exponencial podendo ser atribuído a omissão e permissividade por parte dos governos federal e estadual, haja vista que parte considerável desses dados são nas proximidades e no interior de áreas protegidas, principalmente Reservas Extrativistas e Terras Indígenas. Grilagens de terras, exploração madeireira e mineral e o avanço da pecuária extensiva e dos cultivos de grãos rumo ao norte do estado de Rondônia e Sul do estado do Amazonas tem sido de forma oficiosa legitimados pelo poder político-governamental da União e do Estado de Rondônia, com o enfraquecimento dos órgãos de controle e monitoramento do meio ambiente.Os dados de desmatamento e focos de queimadas para cada mês e o Ranking dos municípios com os maiores valores podem ser visualizados em gráficos e acessados na página do LABCART, junto a outras informações com valores históricos de incremento de desmatamento nos municípios de Rondônia.

ACOMPANHE CLICANDO NOS LINKS ABAIXO

COMPARATIVO-DADOS-SEMESTRAL 

COMPARATIVO-FOCOS-CALOR-DADOS-SEMESTRAL

 

Fonte: LABCART